La page est en train de chargement

Tipos de visto de trabalho ou principais tipos de autorização de residência na Suíça

Blog | Crédito | Diversos

Quais são os diferentes tipos de visto de trabalho na Suíça? Quais são as condições para obter uma autorização de residência, enquanto extrangeiro, e qual é a sua validade? Nossas explicações serão seguidas de uma proposta de crédito ao consumo para extrangeiros estabelecidos na Suíça.

O que é uma autorização de residência?

Uma autorização de residência (que pode ser equivalente a um visto de trabalho) é um documento que autoriza seu possuidor a residir no país em questão por um período mais ou menos longo. Existem diferentes tipos de visto de trabalho, em função da situação de cada pessoa. A depender do visto, o extrangeiro terá diferentes liberdades e direitos. É o tipo de autorização de residência que determina as seguintes coisas:

  • A validade do visto, ou seja, a duração da estadia permitida na Suíça antes de uma renovação ou da partida do país.
  • O acesso a certos serviços financeiros, como o crédito ao consumo, mas também cartões de crédito, previdência, etc.

É importante notar também que, desde o 1° de junho de 2007, a maioria dos vistos de estadia permitem a mobilidade geográfica e profissional total em todo o país. É o caso para os vistos mais comuns: B, C, G e L.

Um mesmo documento, vários nomes

Mesmo que o termo oficial seja visto de trabalho, as vezes damos a esse documento nomes diferentes. Veja alguns deles abaixo:

  • Visto de trabalho
  • Visto de estadia
  • Autorização de residência
  • Autorização de estabelecimento

Quem emite este documento?

O documento é emitido diretamente pelo serviço da população do cantão de residência da pessoa. No caso dos trabalhadores fronteiriços que moram na França, por exemplo, é o serviço da população do cantão onde eles trabalham que se ocupa da emissão do documento. O procedimento para obter tal documento depende da origem do pedinte. Caso a pessoa que deseja trabalhar na Suíça for originária da UE ou AELE, o procedimento deve ser feito com o empregador, presente ou futuro, e precisa dos seguintes documentos:

  • Uma carta de identidade ou passaporte.
  • Um certificado de emprego do empregador.
  • Um formulário de pedido de autorização preenchido pelo pedinte e seu empregador.
  • Para os que quiserem estabelecer-se na Suíça com a família: cópia ou original do livreto de família.
  • A depender dos cantões: um extrato do registro criminal/judiciário.

O custo varia de um cantão a outro, mas fica entre 65 Chf e 90 Chf.

Principais tipos de visto de trabalho

Os extrangeiros provenientes da UE / AELE vêm à Suíça, em geral, com um visto de tipo:

No tocante as condições de atribuição, validade e condições de obtenção de crédito, cada um deles se diferencia:

Visto Condições de atribuição Validade Possibilidade de obter um crédito
Permis B Contrato de trabalho ou promessa de contratação de duração de pelo menos 12 meses. 5 anos. Sim, após 6 meses com o mesmo empregador.
Permis C Ter residido na Suíça pelos últimos 5 anos. Indeterminada. Sim, após 3 meses com o mesmo empregador, ou se independente há mais de 2 anos.
Permis G Contrato de trabalho ou promessa de contratação. 5 anos, ou pela duração do contrato se inferior a 1 ano. Sim, se possuir o visto há mais de 3 anos.
Permis L Contrato ou promessa de contratação para uma duração de no mínimo 4 meses. Depende do contrato de trabalho, máximo de 12 meses, renovável. Não.

Obter um crédito com um visto de trabalho

Os extrangeiros residindo na Suíça podem, portanto, a depender do tipo de visto que tenham, obter um crédito ao consumo. No entanto, é preciso estar ciente que atender todas as condições para pedir um empréstimo não quer dizer que o mesmo será aceito: as condições habituais se aplicam.

Cartão de legitimação

Além dos vistos de estadia, exist outro tipo de autorização de residência: o cartão de legitimação. Este tipo de documento substitui o visto e permite residir na Suíça durante a validade do cartão: podem possuí-lo empregados de embaixadas, consulados e ONGs. Quanto ao crédito ao consumo, os detentores de um cartão de legitimação podem fazer um pedido de empréstimo sob as mesmas condições que os cidadãos suíços.