La page est en train de chargement

Consolidação de crédito: os nossos 5 conselhos antes de se comprometer

Blog | Recompra de crédito

Decidiu reagrupar os seus créditos, e encontra-se com uma proposta de consolidação de crédito? Quais os cuidados a ter antes de se comprometer? Descubra os nossos 5 conselhos.

1 – Não confundir taxas de juros e reembolso mensal

Aquando de uma consolidação de crédito, a dívida é reavaliada com uma nova duração e uma nova taxa de juros. Para o organismo que propõe a consolidação, é muito fácil diminuir a mensalidade: basta para tal aumentar a duração do empréstimo. Um reembolso sobre uma duração mais longa significa assim uma mensalidade mais baixa, mas atenção:

  • Uma duração de reembolso superior implica uma mensalidade mais baixa, mas não implica forçosamente uma taxa de juros mais vantajosa!
  • Quanto mais a duração de reembolso for longa, mais o custo total (juros do crédito) será elevado, isto independentemente da taxa de juros!

Antes de se comprometer, convém portanto não só comparar os prémios mensais antes e depois da consolidação. Mas pense também em verificar a taxa de juros proposta: esta será realmente inferior à taxa do seu antigo crédito do qual deseja consolidar o saldo?

2- Verificar a duração do reembolso proposto

Quanto mais a duração do reembolso for longa, mais os interesses pagos são elevados no total! Para uma mesma taxa de juros, um crédito sobre 36 meses será 50% mais caro que um crédito sobre 24 meses! Aconselhamos-lhe, na medida das suas possibilidades, optar sempre pela duração de reembolso mais curta possível. Pondere igualmente que é sempre possível efetuar um reembolso antecipado, e economizar assim na totalidade dos juros do crédito.

3 – Saldo dos cartões de crédito e leasing: quem paga o quê?

Se a consolidação de crédito permite efetivamente liquidar de uma só vez todas as faturas ligadas aos cartões de crédito ou a um leasing, convém verificar quem paga o quê. Aquando da consolidação:

  • Será o banco que se encarregará de pagar as faturas de leasing / cartões de crédito no seu lugar?
  • Ou será que este dinheiro lhe será depositado, e é então da sua responsabilidade liquidar estas faturas em curso?

No caso de leasings, é geralmente sempre o banco que se encarrega de saldar as faturas no lugar do cliente. No caso do saldo dos cartões de crédito a reembolsar, as duas situações podem-se apresentar. Aconselhamos-lhe, antes de se comprometer, certificar-se bem de quem paga o quê.

4 – É possível obter um suplemento de crédito?

Se a consolidação de crédito consiste geralmente em reagrupar várias despesas (créditos, cartões de crédito, leasing) num só crédito mais vantajoso, é também possível obter um sumplemento de crédito. Este não é automáticamente proposto pelo banco, e é a si, caso esteja interessado, que lhe cabe assinalar aquando do seu pedido.

5 – Custos das outras prestações?

O custo de um crédito, ou de uma consolidação de crédito, é constituído principalmente com a totalidade dos juros do empréstimo. Contudo, podem-se acrescentar outros custos:

  • Eventuais custos de uma seguradora (geralmente facultativa). Convém então pedir se precisa deste seguro e se for caso disso de o anular. É também possível anular este tipo de seguros a qualquer momento, para o fim do mês em curso.
  • Eventuais outros custos: por exemplo, custos de faturação por papel, despesas do dossier (muito raramente solicitadas), …

Caso necessite de conselhos sobre uma oferta de consolidação de crédito, é sempre possível solicitar a ajuda de um corretor ou de uma agência de empréstimos que saberá analisar a sua situação e propor-lhe, porque não, uma alternativa mais vantajosa!

Os nossos conselhos de consolidação de crédito são-lhe propostos pela equipa da Multicrédit: https://www.multicredit.ch/pt/