La page est en train de chargement

Empréstimo de consolidação de dívidas: de que se trata?

Blog | Recompra de crédito

Na Suíça, o termo empréstimo de consolidação de dívidas ("consolidation de dettes") é raramente utilizado: opta-se preferencialmente por consolidação de crédito ("rachat de crédit"). Em que consiste esta solução, a quem se dirige, e permite realmente fazer poupanças? Os nossos conselhos e explicações.

De que se trata?

O termo empréstimo de consolidação de dívidas é geralmente utilizado na França ou no Canadá. Como o nome sugere, esta solução financeira é um empréstimo pessoal que serve para consolidar as suas dívidas. Especificamente, este produto permite substituir todos os seus compromissos por um único crédito geralmente mais vantajoso. O dinheiro do crédito servirá então para reembolsar as dívidas assim consolidadas. Na Suíça, a consolidação de crédito é chamada de rachat de crédit ou regroupement de crédit.

Um exemplo

O senhor Dupont tem atualmente um crédito para o qual ele paga uma taxa mensal de 333 Chf / mês. Restam-lhe 5’000 Chf a reembolsar. Além disso, tendo usado extensivamente o seu cartão de crédito, este último encontra-se com um saldo negativo de 2’000 Chf. No total, tem 7’000 Chf de dívidas que deseja consolidar com um empréstimo de consolidação de dívida. Para tal, o senhor Dupont vai fazer um novo empréstimo de 7’000 Chf que servirá:

  • A reembolsar o seu crédito anterior
  • A reembolsar o saldo do seu cartão de crédito

Com uma taxa de juros de 7.9% numa duração de 36 meses, este novo empréstimo chamado de consolidação implicará um custo mensal de 218.20 Chf!

O que se pode consolidar?

Na Suíça, é possível utilizar uma consolidação de crédito a fim de reagrupar os compromissos seguintes:

  • Créditos privados
  • Saldo não pago dos cartões de crédito (Visa / Mastercard/ Outro)
  • Leasing privado

As vantagens

Esta solução financeira prevê essencialmente duas vantagens: o reagrupamento das dívidas, bem como uma diminuição o pagamento mensal. De facto, com um empréstimo de consolidação das dívidas, o mutuário fica com um único empréstimo a reembolsar e a gerir, em vez de múltiplas faturas mensais. Além disso, ao renegociar a taxa de juros e a duração do empréstimo, é possível alcançar uma poupança podendo representar até 40% dos seus pagamentos mensais (em função da sua situação).

A quem se dirige?

Um empréstimo de consolidação de dívidas é considerado um crédito privado segundo a lei. Por isso, é perfeitamente possível recorrer a um corretor ou uma agência de crédito. Se necessário, Multicredit também oferece soluções de consolidação de dívidas com a possibilidade de obter uma avaliação gratuita e sem compromisso levando a uma proposta individualizada. De qualquer maneira, como para todos os pedidos de crédito, recomenda-se evitar fazer muitas pedidos, que poderiam levar a um histórico negativo junto da central dos créditos.

Artigo realizado pela equipa da Multicrédit