La page est en train de chargement

A consolidação de dívidas: do que se trata?

Blog | Cartão de crédito | Recompra de crédito

Considerada por muitos como a solução milagrosa, a consolidação de dívidas é um verdadeiro trunfo em termos de soluções financeiras. Em que consiste exatamente esta prestação, a quem se dirige e quanto se pode realmente economizar ao utilizá-la? Nossos conselhos e análise.

O que é a consolidação de dívidas?

Como seu nome indica, esta técnica financeira visa o agrupamento de diferentes tipos de dívida. Geralmente, é possível utilizá-la para agrupar, por exemplo:

  • Todo crédito pessoal ainda sendo reembolsado.
  • Todo leasing ainda sendo pago.
  • Todo saldo de cartão de crédito que ainda não tenha sido reembolsado.

Fonctionnement

Na verdade, pode-se dizer que a consolidação de dívidas se trata da contratação de um novo crédito cujo montante é utilizado para reembolsar as dívidas já existentes. A liquidação das dívidas poderá ser feita tanto pelo banco que concedeu o novo empréstimo, como pelo próprio mutuário. Dessa forma:

  • Múltiplas dívidas são substituídas por um só crédito pessoal.
  • Múltiplas facturas mensais são substituídas por uma só factura mensal cujo montante é fixo.
  • Múltiplos credores são substituídos por um único crédor (o banco de crédito).
  • A duração do novo crédito concedido para a consolidação pode variar de 12 a 72 mêses, em algumas ocasiões até 84 mêses.

A quem se dirige esta solução?

Este tipo de solução financeira se dirige a todos os que possuem dívidas em forma de crédito, leasing ou cartões de crédito ainda não saldados. Este agrupamento permite reescalonar os reembolsos, além de proporcionar uma melhor taxa de juros.

No entanto, este produto não é apropriado às pessoas que se encontram em uma situação financeira complicada, de endividamento excessivo. Neste quadro, a consolidação de dívidas não poderá ser concedida pelo banco por questões legais.

A quem se dirigir

Da mesma forma que se recomenda dirigir-se a um especialista quando de uma demanda de crédito pessoal, o mesmo ocorre quando se busca a consolidação de dívidas. Um conselheiro saberá analisar a situação e propor as melhores condições possíveis para o agrupamento. Caso for necessário, a Emprestimo.ch propõe uma ajuda especializada em consolidação de dívidas.

Quanto pode-se economizar?

Dependerá da situação do mutuário, do estado de suas dívidas atuais e do montante do crédito concedido para a consolidação. No melhor dos casos, pode-se chegar a economizar 40% mensalmente.

Por exemplo, uma pessoa devendo pagar 500 Chf por mês para reembolsar um empréstimo privado, 650 Chf por mês por um leasing e 250 Chf por mês para reembolsar pouco a pouco o saldo de um cartão de crédito, pagará no total 1’400 Chf por mês. Neste caso, uma consolidação de dívidas bem negociada poderá substituir estas três facturas mensais por uma única mensalidade de 850 Chf, ou menos, a depender da situação.