La page est en train de chargement

Exemplo de consolidação de dívidas

Blog | Recompra de crédito

Nosso exemplo

Para o nosso exemplo de consolidação de dívidas, imaginemos a situação de um tal de Sr. Dupont. Há três anos, o Sr.Dupont tomou um empréstimo pessoal de 50’000 Chf sobre 4 anos, com uma taxa de juros de 9.90%. Além disso, recentemente ele tem usado bastante seu cartão de crédito visa e se encontra incapaz de reembolsar a quantia devida de 3’000 Chf que utilizou. Logo, ele decidiu dividir o pagamento desses 3’000 Chf em 12 mêses. A agência do seu cartão de crédito cobra, além disso, juros de 12.5%. Quanto o Sr. Dupont deve pagar a cada mês?

  • Pelo empréstimo: 1’255 Chf (juros incluidos) e lhe restam 12 mêses a pagar.
  • Pelo cartão de crédito: 270 Chf aproximadamente (o juro total pago seria então superior a 200 Chf após os 12 mêses de reembolso previstos).
  • Somados, uma mensalidade total de 1’525 Chf.

Exemplo de consolidação de dívida em 12 mêses

O Sr. Dupont opta pela solução da consolidação de dívida. Juntando suas dívidas ele obtém uma oferta com uma taxa de 7.9% apenas. Qual será o valor total pago no final?

A quantia exata vai depender dos juros já pagos ao banco. Todavia, é possível fazer uma aproximação suficientemente precisa, considerando um novo empréstimo de 15’000 Chf em 12 mêses, com uma taxa de 7.9%, gerando uma mensalidade de 1’302 Chf / mês. A economia realizada é de aproximadamente 22 Chf / mês, ou um total de mais de 260 Chf em um ano.

E se for uma consolidação com duração prolongada?

Além de uma eventual diminuição da taxa de juros e do regrupamento das dívidas em uma só, a consolidação de dívidas permite prolongar o pagamento da mesma. Logo, ela permite uma diminuição importante das mensalidades. Retomando o exemplo do Sr. Dupont, quanto pagaria por mês caso prolongasse o prazo de reembolso?

  • Se optar por um prazo de 2 anos: em volta de 675 Chf / mês.
  • Se optar por um prazo de 3 anos: em volta de 467 Chf/ mês.

A economia mensal é concreta e considerável! Mas, atenção. O prolongamento do prazo de reembolso, apesar de diminuir as mensalidades, pode levar a taxas de juros mais elevadas. Isto se deve ao fato de que o interesse pago sobre um empréstimo depende da taxa de juros praticada, mas também e sobretudo do prazo de reembolso do mesmo.

Avaliar a situação concreta

No final, fazer economias e poupar gastos não é trivial, pois depende de inúmeros fatores. Se você se encontra em uma situação onde a consolidação de dívidas parece ser uma solução almejável, a melhor coisa a se fazer é pedir conselhos a um especialista como a Multicrédit. Este poderá vos ajudar a avaliar a sua situação e propor, mais do que um exemplo de consolidação de dívidas, um cálculo real em função da sua situação específica.