La page est en train de chargement

Empréstimo : as principais novidades para 2016 !

Blog | Crédito | Notícias

2016 trouxe duas grandes novidades na área do empréstimo pessoal : prolongamento do direito de revogação e cálculo mais estrito do orçamento. Quais são as consequências destas novidades para os clientes ?

Prolongamento do direito de revogação

O direito de revogação é o direito que permite ao cliente retractar-se depois da conclusão do contrato. Desde 1 de Janeiro de 2016, o prazo para exercer o direito de revogação passou de 7 para 14 dias.

O objetivo desta modificação é de proteger os clientes que assinam muito rapidamente, sem ter completamente consciência das consequências financeiras e do risco de endividamento excessivo que correm. Com mais tempo para exercer o direito de revogação, os consumidores estão melhor protegidos contra os riscos do empréstimo pessoal.

Esta modificação também tem consequências nas condições de empréstimo. Os bancos tiveram que modificar os seus prazos quanto a atribuição do dinheiro. Desta forma, para receberem o dinheiro em caso de empréstimo pessoal, o cliente terá agora que esperar 14 dias.

Cálculo mais estrito do orçamento

A Lei sobre o crédito ao consumo (KKG / LCC) complicou muito o cálculo do orçamento do pedidor. Desde Dezembro de 2015, a parte do orçamento atribuída as despesas ditas elementares aumento. Isto tem como consequência de reduzir a capacidade de endividamento do consumidor.

A KKG / LCC conta agora com três despesas fundamentais que têm que ser deduzidas do vencimento do consumidor :

  • Custo de um filho de menos de 6 anos estimados a 840.- CHF/mês. Este custo corresponde as despesas inerentes a guarda da criança que pode ser suprimido se o consumidor justifica não ter esses custos
  • Custos relativos as deslocações, profissionais nomeadamente estimados a 190.- CHF/mês
  • Custos relativos aos almoços, estimados a 200.- CHF/mês

No total, isto têm como consequência a diminuição da capacidade de endividamento de 1’230.- CHF. O objetivo é reduzir os riscos de endividamento excessivo por causa de empréstimos pessoais.

Consequências para os consumidores

A partir deste ano, quando um consumidor pede um empréstimo ao banco, tem que esperar 14 dias depois da conclusão do contrato para receber o dinheiro na sua conta bancária. No entanto, após o pedido, as instituições bancárias podem fornecer-lhe uma resposta nas 48 horas seguintes.

Não hesite em contactar um parceiro de confiança como a CréditoPessoal para obter mais informações ou para pedir um empréstimo pessoal.