La page est en train de chargement

Despesas de Natal 2016: tendência comparativamente aos últimos anos

Blog | Cartão de crédito | Notícias | Recompra de crédito

É difícil estimar com rigor as despesas em média dedicadas aos presentes de Natal, contudo sondagens regulares ajudam a ter uma ideia. A tendência das compras estará em alta estes últimos anos, ou antes em baixa? Alguns números.

Uma média de 270 Chf em 2016

Para 2016, as sondagens estimam as despesas médias a 270 Chf por pessoa para as prendas de Natal. Se as compras online estão bem presentes, permanecem porém minoritárias. Assim, 90% das despesas são ainda efetuadas nas lojas, enquanto 10% são despesas online. Além disso, a tendência mostra igualmente que as compras são frequentemente efetuadas no último minuto (nas 2 semanas anteriores ao Natal).

Black Friday – Uma nova tendência

Fenómeno de origem americana, o “Black Friday” toma um lugar cada vez mais importante na Suíça. Este fim-de-semana de saldos generalizados tendo lugar no fim de novembro permite de facto adquirir numerosos bens a preços que desafiam toda a concorrência. Este ano na Suíça, 22% dos Romands (suíços da parte francesa) e 7% dos Alémaniques (suíços da parte alemã) declaram ter aproveitado este fim-de-semana de saldos.

Tendências comparativamente aos últimos anos

Se as despesas de Natal parecem em baixa desde 2014, esta baixa permanece pouco significativa. Em 2016, o montante gasto corresponde assim à média dos últimos 8 anos, que é de 278 Chf por pessoa.

Ano Despesa de Natal, prendas
2016 270 Chf
2015 270 Chf
2014 270 Chf
2013 Dados em falta
2012 271 Chf
2011 258 Chf
2010 301 Chf
2009 267 Chf

Sources: Ernst & Young

Considerar o conjunto das despesas

Estes números referem-se unicamente às despesas relativas aos presentes. As despesas globais do fim do ano são portanto bem mais importantes incluindo, entre outros, refeições, deslocações, decorações, etc. No final, são várias centenas de Chf que são assim gastas durante o período do fim do ano. Isto representa muitas vezes uma carga consequente no orçamento familiar.

Compras muitas vezes efetuadas por cartões de crédito

Perante estas despesas, mesmo que previstas, numerosos consumidores não hesitam em utilizar o seu cartão Visa ou Mastercard. Se estes permitem de facto gastar mais do que permitiria o orçamento, reembolsando contudo a passo e passo o ano seguinte, convém tercuidado com as taxas de juros praticadas. De facto, reembolsar o seu cartão de crédito em várias mensalidades é certamente possível, mas estes reembolsos em contrapartida são muitas vezes acompanhados de taxas de juros muito elevadas. Uma consolidação do saldo dos seus cartões de crédito pode então ser uma solução para economizar nos seus juros.